quarta-feira, 23 de abril de 2014

Delegados da PC de Valadares param e pedem valorização

Paralisação foi acordada durante assembleia geral da Sindepominas.
Em Valadares, doze delegados aderiram ao movimento nesta quarta.

Outras duas paralisações estão marcadas para 30 de abril e 7 de maio.

Diego Souza
Do G1 Vales de Minas Gerais
Doze delegados da Polícia Civil que atuam em Governador Valadares, no Leste de Minas Geraiscruzaram os braços por quatro horas nesta quarta-feira (23). A paralisação foi acordada durante assembleia geral da categoria realizada na semana passada.

De acordo com o Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Estado de Minas Gerais (Sindepominas), a paralisação tem como objetivo pressionar o governo estadual a implementar uma política remuneratória que iguale os vencimentos dos Delegados de Polícia Civil com os dos Defensores Públicos. A categoria reclama que os salários dos Delegados de Polícia em Minas estão entre os três mais baixos do Brasil.

Delegado Fábio Sfalcin foi um dos delegados valadarenses que aderiu a paralisação. (Foto: Diego Souza/G1)Fábio Sfalcin foi um dos delegados valadarenses
que aderiu a paralisação. (Foto: Diego Souza/G1)
“Pela manhã nós fizemos uma reunião para discutir os rumos da campanha de valorização profissional e optamos por aderir à paralisação das 14 às 18 horas. Entre as nossas reivindicações estão: valorização institucional e salarial na mesma proporção da defensoria pública”, conta o delegado Fábio Sfalcin.

Atualmente, o Estado tem menos de 1.000 delegados na ativa. “Podemos dizer que a adesão em Valadares é de 100% e outros delegados do interior que não puderam comparecer na cidade se manifestaram a favor e também aderiram a paralisação”, ressalta.

Nesta quarta, o Sindepominas orientou aos delegados que eles não liberassem despachos, não emitissem documentos e nem fizessem outras atividades privativas da função. Outra paralisação está marcada para o próximo dia 30, quando os delegados não vão trabalhar de 10 às 18 horas. Ato semelhante vai acontecer no dia 7 de maio, das 8 às 20 horas.

Homem agride mulher e lhe aponta uma garrucha

Vale do Aço Urgente/JVA

VIOLENTO > Esta garrucha foi apontada pelo autor em direção a vítima
FABRICIANO - A Polícia Militar prendeu na madrugada de domingo (21), um homem suspeito de tentar matar a própria esposa. Segundo informações de populares, Wellington Oliveira da Silva, 32 anos, tentou matar a mulher usando uma garrucha calibre 32.

Uma viatura da PM foi acionada pelo filho da vítima informando aos militares de que a mãe estaria toda ensanguentada e necessitava de apoio policial. De imediato, os militares deslocaram até o local dos fatos e encontraram Vera Lúcia com uma escoriação na face e a roupa manchada de sangue. 

A vítima relatou que Wellington invadiu a residência dela pulando o muro e ao encontrá-la no interior da casa, já dormindo, começou a agredi-la e a danificar os pertences dela. Ainda segundo Vera Lúcia, o autor portava uma arma de fogo e a apontou em sua direção, momento que esta conseguiu se desvencilhar e fugir da sua própria residência. 

Vera relatou ainda, que só conseguiu sair da casa, porque teve a ajuda do filho, que ao ouvir os gritos da mãe, foi em socorro dela. No local, os militares encontraram o autor trancado dentro da casa da vítima. Foram apreendidos além da garrucha, dois cartuchos calibre .32, sendo um deflagrado e outro intacto.

Delegados do Vale do Aço cruzam os braços por três dias

Categoria quer forçar Governo a implementar política remuneratória que iguale os vencimentos dos delegados com o dos Defensores Públicos.

Gizelle Ferreira/JVA
IGUALDADE > Categoria luta por 
melhores salários
IPATINGA – R$18 mil. Esta é a faixa salarial pleiteada pelos delegados de Polícia Civil do Vale do Aço que decretaram três dias de paralisações das atividades. A primeira foi nesta quarta-feira (23) quando nenhum dos 23 delegados lotados na 1ª Delegacia Regional de Ipatinga exerceu suas funções. Nem mesmo a delegacia de plantão funcionou.

Os próximos indicativos de greve estão marcados para quarta-feira (30) e dia 07 de maio. Nos dias de paralisações os plantões diurnos ficarão prejudicados, sendo retomados, portanto, na escala noturna. Assim sendo, os Policiais Militares que chegarem com presos na delegacia terão que esperar até que um delegado de polícia entre no turno de trabalho.
Gizelle Ferreira


TUDO PARADO > Nos dias de paralisação, PMs e presos aguardarão do lado de fora da delegacia

Conforme os profissionais a intenção não é causar tumulto e sim alertar ao Governo do Estado sobre a necessidade de um diálogo com a categoria. “A gente não recebe salário compatível com a complexidade do cargo e o que queremos que o nosso vencimento se alinhe com o salário de Defensor Público”, disse o porta voz do grupo, delegado Alexsandro Silveira Caetano. Durante as paralisações não haverá atendimento, despacho, emissão de documentos, oitivas de pessoas ou qualquer outra atividade que seja privativa ao Delegado de Polícia. 

Valores
Atualmente o salário base de um Delegado de Polícia é de R$7,7 mil bruto, enquanto que o salário do Defensor Público chega perto dos R$18 mil. Sindicato dos Delegados de Polícia Civil de Minas Gerais, os atos têm como objetivo pressionar o Governo de Minas a implementar uma política remuneratória que iguale os vencimentos dos delegados da Polícia Civil com o dos Defensores Públicos. Segundo a categoria, as duas classes fazem parte das carreiras jurídicas de Estado e ainda conforme o sindicato os salários dos delegados de Minas estão entre os três mais baixos do Brasil.

PM registra 61 acidentes durante feriado

Registros foram feitos durante operação Semana Santa

DP


IPATINGA – A Polícia Militar registrou 61 acidentes rodoviários na região durante os cinco dias de feriado prolongado. Entre a última quinta (17) e segunda-feira (21), foram 25 ocorrências sem feridos, 35 com vítimas feridas e um acidente com vítima fatal.

Os números foram divulgados nesta terça-feira (22) pela 12ª Companhia de Meio Ambiente e Trânsito da PM, que responde pelo policiamento especializado em 97 municípios da região, e foram registrados durante a operação Semana Santa, iniciada no dia 17.

Segundo a companhia, na comparação com o último feriado, o de carnaval, os números representam uma queda de 3% no número total de acidentes e de 30% no número de vítimas.

De acordo com o balanço da corporação, durante o feriado prolongado, o número de policiais empregados diariamente foi reforçado e as guarnições lançadas em pontos estratégicos das principais rodovias estaduais e federais delegadas. Foram priorizados patrulhamentos itinerantes e blitz pontuais, de caráter preventivo e repressivo, nos trechos onde o fluxo de veículos era mais intenso, visando prevenir os acidentes. Ações específicas de fiscalização e combate à embriaguez ao volante também foram realizadas.

Foram desenvolvidas 302 operações e fiscalizados 4.465 veículos, dos quais seis foram apreendidos, 506 retidos e 51 removidos. Além disso, foram lavrados 207 boletins de ocorrência e recolhidas 42 carteiras de habilitação e 33 Certificados de Licenciamento de Veículos. No total, 77 inabilitados foram autuados e 428 condutores submetidos ao teste do etilômetro, resultando na prisão de 23 pessoas por embriaguez ao volante. Dez pessoas foram presas por outros crimes, sendo apreendidas uma arma de fogo e 25 munições.

MEIO AMBIENTE
Além de reforçar as atividades desenvolvidas nas principais estradas da região, as equipes do policiamento ambiental também realizaram fiscalizações nas áreas destinadas ao turismo ecológico, sendo feitas 145 operações e lavrados 37 boletins de ocorrência. Foram fiscalizados 597 veículos diversos e 16 pessoas foram presas. Durante as ações, foram apreendidas 16 armas de fogo, 34 munições e 37 redes de pesca, que totalizaram 754 metros lineares, além de tarrafas, jequis, pindas e molinetes, dentre outros objetos.

Adolescente apreendido expulsou avó para usar casa como ponto de tráfico


Um adolescente de 16 anos que está sendo acusado de tráfico ilícito de drogas foi apreendido por policiais militares na Rua 4 do Bairro Nova Vista em Itabira, por volta das 14h desta quarta-feira, 23 de abril de 2014. De acordo com a polícia o adolescente teria expulsado sua avó para usar a casa como ponto de tráfico.

Depois de algumas denúncias de que o adolescente estaria vendendo drogas após a prisão de seu irmão em janeiro deste ano, os policiais do Serviço de Inteligência fizeram levantamentos de informações e passaram a monitorar o local denunciado. Na tarde de hoje (23) os militares em conversa com a mãe do adolescente foram autorizados a fazer uma minuciosa busca na residência.


Durante os trabalhos dos policiais foram encontradas 37 pedras de crack embaladas e prontas para a venda, uma pedra maior da mesma droga, um tablete, uma bucha e um cigarro de maconha, uma balança de precisão, cerca de R$ 547 em dinheiro, vários saquinhos que podem ser usados para embalar os entorpecentes e mais três armas brancas, todos os materiais foram apreendidos.

O adolescente foi conduzido para delegacia de Polícia Civil acompanhado de sua mãe, o mesmo foi apresentado ao delegado de plantão, que vai comunicar o ocorrido ao poder judiciário para tomar as devidas providências cabíveis em relação ao caso envolvendo o menor de idade em conflito com a lei.

ItabiraNet.com 
Thales Benício

Homem é preso com espingarda após ameaça e quebradeira no Nova Vista

Um punhal e uma espingarda com cartuchos intactos foram apreendidos com o suspeito

No fim da manhã desta quarta-feira, 23 de abril, a Polícia Militar apreendeu um veículo e uma espingarda na região do Laboreaux, próximo à Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae).

Segundo informações da Polícia Militar, o pedreiro Lúcio Flávio Lopes Cruz, de 34 anos, teria ido à casa de sua mãe para buscar uma desempenadeira, e como não a encontrou, quebrou vidros da janela da residência, além de fazer ameaças aos seus irmãos. Em seguida entrou em seu carro e saiu cantando pneus, fugindo para o Laboreaux onde reside.

Silvio Andrade

Vizinhos ligaram para a PM, que deslocou várias viaturas para a região da rodovia MG-120. A Ronda Ostensiva com Cães Adestrados (Rocca) e um Tático Móvel encontraram o veículo e Lúcio Flávio em frente ao trevo da ETE. No carro foi encontrada um punhal e no mato uma espingarda calibre 16 com um cartucho intacto. 

Ele foi preso e levado para 83ª Companhia da Polícia Militar, no bairro Penha, para confecção do boletim de ocorrência. Lúcio Flávio disse que a arma era para sua defesa, uma vez que teria sido ameaçado por um de seus irmãos.

Silvio Andrade

Ainda segundo o autor, ele já foi vítima de disparos de arma de fogo no passado. As armas foram apreendidas.

Lúcio Flávio já foi preso por porte ilegal de arma, e dessa vez disse que assim que sair comprará outra arma, pois precisa se defender.

Após oito dias em liberdade “Dida” volta a ser preso por tráfico de drogas



Policiais militares prenderam no Beco Nove da Rua A no Bairro Madre Maria de Jesus em Itabira, por volta das 13h20min desta terça-feira, 22 de abril de 2014, o ex-detento Deivison Conceição Custodio, 22 anos, conhecido como “Dida” que está sendo acusado de tráfico ilícito de drogas. Deivison Conceição estava preso e o seu alvará de soltura foi expedido no dia 12 deste mês.

De acordo com a Polícia Militar, após várias informações através do Disque Denúncia Unificado (DDU) 181, os militares do serviço de inteligência passaram a monitorar o referido local, onde poderia estar ocorrendo o tráfico de drogas. No inicio da tarde de hoje (22) os policiais avistaram uma motocicleta com dois indivíduos em atitudes suspeitas, os mesmo foram até o local denunciado e em seguida saíram.

Na saída do bairro os militares abordaram os dois homens e durante a busca pessoal encontraram duas pedras de crack com um deles. Diante do fato, os militares solicitaram apoio de uma guarnição do Tático Móvel e do Coordenador do Policiamento de Unidade (CPU) para fazer uma incursão no endereço denunciado.

Veja também: Jovens são presos após tentativa de homicídio contra policial militar: Clique aqui 

Na chegada dos policiais várias pessoas que estavam próximas foram abordadas, entre elas o ex-detento denunciado Deivison Conceição. Durante as buscas foi encontrado dentro do padrão de luz de uma residência um saquinho contendo quase 40 pedras de crack, todas embaladas e prontas para a venda.

Durante conversa com os suspeitos ninguém assumiu ser o dono da droga. Devido isso todos os abordados foram presos e encaminhados para a delegacia de Polícia Civil para prestar seus depoimentos ao delegado de plantão. Além das pedras de crack, cerca de R$ 470 em dinheiro e alguns aparelhos celulares foram apreendidos.

O ex-detento “Dida” natural da Bahia, que estava em liberdade há apenas oito dias, possuí passagens pela polícia por desacato, tráfico de drogas, homicídio, roubo e entre outros crimes.

ItabiraNet.com 
Thales Benício

Moradores filmam espancamento de suspeito de assalto amarrado de cueca em poste

Jovem foi agredido com fios de cobre por moradores; ele foi levado pela PM para hospital

Enzo Menezes, do R7
Jovem foi obrigado a gritar que não roubaria mais no morroJornal Diário do Aço / Divulgação
De cuecas, um jovem foi amarrado com pedaços de lençol a um poste de energia elétrica e recebeu golpes de fios de cobre em Ipatinga, no Vale do Aço. Moradores que o apontavam como suspeito de roubos no Morro do Sossego, no bairro Veneza, filmaram a agressão até a chegada de policiais militares.

Leia mais notícias no R7 Minas

O caso foi registrado pela PM como lesão corporal. Josimar Dias de Sena, 18 anos, disse ter sido retirado à força de casa na última quinta-feira (17) por homens desconhecidos. Já seminu, ele foi amarrado ao poste com as mãos para trás e espancado por um homem não identificado. Durante as agressões, o suspeito de assalto foi obrigado a gritar: "Nunca mais vou roubar no morro". A filmagem, realizada na rua Comunidade, foi divulgada nesta terça-feira (22).

De acordo com a Polícia Militar, Josimar Sena afirmou que não conhecia os agressores e que não os denunciaria caso soubesse quem são, já que possui dívidas com traficantes e é responsável por "outros delitos" no bairro.

Ele foi levado por militares a uma Unidade de Pronto Atendimento com feridas nas costas, pernas e braços. Nenhuma vítima de roubo denunciou Josimar de Sena à polícia após o espancamento. O agressor não foi identificado.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Sensação e Segurança

Comandante do 26º Batalhão de Polícia Militar espera bons resultados de reunião com secretário de estado e acredita que, com um trabalho integrado, o índice de criminalidade em Itabira vai cair

Sérgio Santiago

SÉRGIO SANTIAGO/DEFATO
Em agosto deste ano, o 
comandante do 26º Batalhão de
Polícia Militar, tenente-coronel
Júlio Maria Abílio, vai entrar para
reserva
Entrevista publicada na edição 255 da Revista DeFato

Em agosto deste ano, o comandante do 26º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Júlio Maria Abílio, vai entrar para reserva. Aos 53 anos, o militar, natural de Manhuaçu, Zona da Mata, completa três décadas de serviços prestados à Polícia Militar de Minas Gerais. Júlio chegou a Itabira no final do ano passado para ocupar a vaga deixada pelo também tenente-coronel Edvânio Rosa Carneiro. Egresso do Vale do Aço, enfrentou um preocupante aumento nos índices de criminalidade, cujas causas ele explica na entrevista a seguir.

Segundo o comandante, a onda de crimes violentos em Itabira está ligada principalmente à disputa entre gangues do tráfico. Outro agravante são os delitos cometidos por adolescentes, que não têm onde cumprir medidas socioeducativas. Os registros de prisão, apreensão de menores e armas também bateram recordes e provam que a PM está trabalhando. Mesmo assim, a situação preocupa.

Como a cidade não tem um centro de internação para adolescente, a Polícia Militar apreende o menor infrator, mas ele retorna às ruas, apronta de novo, volta para a delegacia e assim sucessivamente. “O adolescente tem a certeza da impunidade”, afirma o tenente-coronel.

Em visita a Itabira, o secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz de Carvalho, se reuniu a portas fechadas com autoridades diversas e trouxe algumas boas notícias. Uma delas é a criação do centro de internação para adolescentes, que deverá sair em oito meses. A outra é o Grupo de Intervenção Estratégica (GIE), que tem como objetivo frear a quantidade de homicídios no município. Ficou alinhado ainda um trabalho de parceria entre as polícias Civil e Militar, Ministério Público e juízes para dar celeridade aos casos mais preocupantes.

O comandante Júlio se aposenta em cinco meses. É provável que ele passe seus últimos meses de trabalho no comando do 26º Batalhão. Antes de sair da ativa e receber o título de coronel, a mais alta patente dentro da corporação, o militar pretende desenvolver um trabalho conjunto, com o objetivo de mudar o cenário da criminalidade em Itabira e garantir mais tranquilidade aos cidadãos de bem, promovendo o que a polícia chama de sensação de segurança objetiva.

Que resultados o senhor espera da visita do secretário de Estado de Defesa Social em Itabira?

Foi uma reunião que nasceu de outra reunião do vereador Sueliton e do deputado federal Lincoln Portela com representantes do Governo de Minas. Eles estiveram em Belo Horizonte com o secretário e falaram sobre a criminalidade e a violência em Itabira e da necessidade de investimentos em recursos humanos, logístico e algumas intervenções pontuais que o Estado poderia fazer em nosso município. O 26º Batalhão de Polícia Militar tem responsabilidade territorial sobre 11 cidades. Mas Itabira, sede do batalhão, é a cidade que mais preocupa, por ter mais habitantes e, consequentemente, mais registros. Percentualmente falando, de 2012 para 2013 houve um salto nos registros e atendimentos de ocorrências. Logo que vim para cá no ano passado, cerca quarto, seis meses depois, tive uma conversa com o diretor do presídio e ele disse que a Polícia Militar estava prendendo mais gente. Mais pessoas estavam indo para a delegacia, consequentemente a Polícia Civil estava relatando mais inquéritos e trancafiando mais delinquentes. Ao analisar o porquê desses registros de criminalidade, chegamos à conclusão de que são vários fatores. No ano passado, no pico dos registros de ocorrência, tivemos a Vale com o projeto Conceição Itabiritos e outros empreendimentos na mineração, com um acréscimo em torno de 8 mil pessoas no município. Hoje a empresa tem cerca de 7, 8 mil, dos quais 2,8 mil são de Itabira e região e 5 mil de fora. Infelizmente esse número expressivo de pessoas acaba gerando mais prostituição, uso de drogas, etc. Encontramos diversas pessoas com mandados de prisão de outros estados. Outro ponto são os menores infratores. O menor tem a certeza de que, mesmo cometendo um crime muitas vezes com arma em punho, ficará impune. E olha que apreendemos no ano passado 186 armas só em Itabira. Tivemos um acréscimo de 27% de apreensões de arma em relação a 2012. Eu mesmo, em ocorrências, apreendi um sujeito de 16 anos com um metro e oitenta, mas amparado pela lei. E a falta de mecanismos da própria Justiça, de colocar esse menor para o cumprimento de medidas socioeducativas, de interná-lo por 45, 90 dias ou até mais tempo, conforme o grau da violência do crime praticado, o leva à reincidência.

É o maior problema da violência em Itabira?

É um dos problemas que causou, com certeza, esses registros no ano passado. Em relação aos homicídios, saímos de 15 registrados pela PM em 2012 para 26 em 2013. Quase 87% de aumento. E, infelizmente, desses 26 homicídios, 80% deles ou mais estão relacionados à droga. É a disputa entre traficantes ou a relação entre usuário e traficante. A disputa entre traficantes causa a morte entre rivais. O usuário que afronta o traficante também não fica impune, mesmo que a quantidade de droga adquirida seja mínima. Para manter a hegemonia, o traficante acaba ceifando a vida do cidadão. Voltando à questão do menor infrator, a certeza da impunidade é a frase ouvida por qualquer comandante de batalhão de Minas Gerais que conheço. Em Itabira, não temos nenhum centro do Estado para fazer frente a esse tipo de tratamento que seria a internação. A vinda do secretário aqui – minha preocupação é se sairia frutos após o encontro – posso dizer que produziu resultados muito bons. A gente pôde ver com clareza que o Estado, através do doutor Rômulo, preocupou-se em vir aqui para trazer notícias boas. E a boa notícia é que o centro de internação para menores vai sair. O prefeito também se comprometeu em disponibilizar uma escola para que seja feita uma adaptação. Então ficou alinhada essa questão. Quando se tem condição de cumprir medidas socioeducativas, o menor pensa duas vezes em delinquir porque ele sabe que a Polícia Militar está 24 horas trabalhando e se o apreender ele vai ficar recolhido.

O centro de internação terá quantas vagas?

Não posso afirmar com certeza, mas acredito que terá entre 20 e 30 vagas. A promessa do secretário é de que os engenheiros virão aqui para fazer uma visita técnica e analisar as necessidades de adaptação do imóvel. O pessoal da Superintendência de Atendimento às Medidas Socioeducativas (Suase) vai disponibilizar profissionais já treinados para trabalhar no local. Pela Prefeitura, o prefeito Damon disse que está disposto a colaborar no que for preciso, com todas as adaptações necessárias. Outra coisa que avançou também nessa reunião foi a disponibilidade dos juízes doutor Murilo (Vara de Execução Criminal) e doutor Henrique (diretor do Fórum), e dos promotores doutora Silvia (Promotoria Criminal) e doutor Michel (da Promotoria da Infância e Juventude). Foi solicitado, tanto ao magistrado quando à promotoria, agilidade na condução dos processos, porque a PM de imediato age, prende ou apreende. Na delegacia de Polícia Civil – um trabalho muito bom que é executado pelo doutor Juliano (delegado) e doutor Paulo, nosso delegado regional – são feitos a investigação e o inquérito, que é enviado à Justiça. Mas às vezes, por causa de entraves burocráticos, o processo fica dependendo de soluções. Então foi afiançado, tanto pelos juízes quanto pelos promotores, que nos casos mais graves haverá celeridade na condução dos processos. Nos próximos dias, e não vai demorar, teremos as medidas decretadas (o secretário me garantiu vagas, não posso dizer quantas, e já temos os nossos alvos) e aí esperamos que os registros envolvendo menores caiam.

Como vai funcionar o grupo de repressão a homicídios, também anunciado pelo secretário?

O Grupo de Intervenção Estratégica (GIE) já existe em algumas cidades de Minas Gerais. O doutor Rômulo solicitou à doutora Silvia, da Promotoria Criminal, que ela coordenasse esse grupo, juntamente com a Polícia Civil e Polícia Militar. Disponibilizamos o batalhão para a realização das reuniões. A intervenção estratégica irá ao ponto necessário, verificará a causa específica e atuará, por meio das polícias Militar e Civil, com o apoio do Ministério Público. Quando precisarmos de uma busca e apreensão ou de uma prisão preventiva, iremos até o promotor, que solicitará ao magistrado. Posso dizer que a aqui a nossa relação é muito boa, afetuosa até. Somos muitos ligados mesmo não tendo esse grupo. Com ele, com certeza haverá reuniões regulares, de acordo com a necessidade. Podemos estender esse grupo também a outras cidades, mas por enquanto o foco é Itabira. De que forma esse grupo vai nos ajudar? Usando estratégias para identificar alvos ou possíveis alvos de homicídios. Nesses casos, o Ministério Público pode solicitar uma prisão preventiva a partir de uma investigação da Polícia Civil. Nós da Polícia Militar faremos o policiamento preventivo nas áreas fragilizadas, nos aglomerados. Acreditamos em bons frutos.

O efetivo continua sendo insuficiente para dar conta de tantas ocorrências?

Infelizmente a falta de efetivo é um problema a nível de estado. Estamos com 2,1 mil soldados sendo formados em Belo Horizonte. A previsão de formatura é para setembro deste ano, mas na capital eles serão utilizados na Copa. Alguns deles virão para a 12ª Região, com sede em Ipatinga. Aguardamos, a princípio, 50 deles para a região. Para o nosso batalhão, talvez oito ou dez militares. Não é um número muito grande, mas vai ajudar. Outra medida que o governador adotou – e aí o próprio comandante-geral da Polícia Militar está preocupado com isso – é a destinação de 13 civis para desenvolver os trabalhos burocráticos no nosso batalhão. Com isso, poderemos colocar 13 militares nas ruas que estão fazendo esse trabalho administrativo interno. São funcionários civis do Estado que vão prestar serviço à Polícia Militar. Com mais policiais nas ruas, vou ter condições de criar patrulhas extras. Hoje fazemos alguma coisa de radiopatrulhamento, mas as nossas viaturas estão fazendo mesmo é radioatendiamento, principalmente na parte da tarde e da noite. Se tivéssemos mais militares teríamos condições de melhorar a visibilidade da Polícia Militar, dar mais sensação de segurança objetiva à população. O cidadão quer ver a polícia com o giroflex ligado, a viatura parada, o militar desembarcado, observando, abordando as pessoas. Poderíamos estar fazendo mais operações nas ruas. Só para você ter uma noção, atendemos por dia, em 24 horas, 160 ocorrências. Uma média de 4 mil ocorrências registradas por mês. De primeiro de janeiro a fevereiro deste ano, tivemos quase 8 mil ocorrências. Não chegou a 8 mil porque fevereiro tem 28 dias apenas. Considerando 160 registros por dia, se você dividir por 24 horas, dará seis, sete registros por hora. É muita ocorrência.

A evasão na Polícia Militar também é algo que preocupa?

Essa é outra grande preocupação nossa. Todo ano é grande a evasão, seja por morte, transferência para cursos ou aposentadoria. Mas o Comando da Polícia Militar está sensível a isso. Acredito que a partir de 2015 vamos ter escolas regulares formando soldados todo o ano para fazer frente a essa evasão. Hoje há um déficit entre o que sai e entra de policiais na corporação. Devem sair cerca de 1,2 mil militares por ano no estado. E os batalhões não recebem tanto quanto o efetivo precisa.

A Base Comunitária Móvel, em funcionamento há pouco tempo em Itabira, está fazendo diferença?

A Base Comunitária Móvel é uma forma que a Polícia Militar encontrou de suprir essa falta de efetivo. No passado, a base era um posto fixo, hoje ela é móvel. Às vezes as pessoas querem o policial no seu bairro. Em Itabira, por exemplo, há muitos bairros, muitas localidades, e todos os moradores querem o posto da polícia lá. Mas não temos efetivo para isso. Com a base móvel, quando existe um clamor público em determinado bairro da cidade, de imediato a gente desloca ela para lá com seis militares. A van se instala numa praça, na entrada do aglomerado, no local onde está acontecendo algum problema, e conta ainda com duas motocicletas. Às vezes quando montamos uma operação, a base também participa. Na avenida Mauro Ribeiro, durante o Carnaval, o primeiro carro que se via era a Base Comunitária Móvel aberta. Causa um impacto importante por ser um carro diferente. E tem surtido efeito. Estamos com duas bases aqui em Itabira: uma do Estado e outra doada pela Vale, que foi entregue recentemente. Durante o Carnaval, uma delas foi para Barão de Cocais e Santa Bárbara. O impacto é fantástico, tanto que a Prefeitura de Barão de Cocais, através do prefeito Armando, já depositou o dinheiro e estamos adquirindo uma Base Comunitária Móvel composta por uma van, duas motocicletas e duas bicicletas para fazer esse tipo de policiamento também em Barão de Cocais. Com a chegada dos 13 civis, devemos criar outra equipe para a Base Comunitária Móvel em Itabira – hoje temos duas bases e uma equipe só. Assim, onde tiver mais problemas teremos condições de atuar. Aproveito aqui para falar que a sociedade pode acreditar no serviço da Polícia Militar e denunciar através do 190 ou 181. A base presta esse tipo de serviço. Sempre que tiver alguma demanda da população, estaremos prontos para servir.

Que impacto causaria a criação de uma Secretaria de Segurança Pública em Itabira?

Tudo que conspira para o bem é bem-vindo. A gente tem experiência de cidades no estado que criaram a Secretaria de Segurança Pública voltada à defesa social e os resultados foram muitos positivos. Normalmente agregado à secretaria, os prefeitos criam as guardas municipais, que ajudam cuidando das escolas, do patrimônio público, como fóruns, Prefeitura, Câmara e monumentos. Tendo esse vigilante, esse guarda de patrimônio, ele é mais um parceiro da Polícia Militar. Quem ajuda a formar a guarda municipal inclusive é a Polícia Militar. Com certeza vai ajudar muito o município. Estendo também a questão do monitoramento do projeto Olho Vivo, que aqui chama Olhar Atento. Atualmente o monitoramento é feito por civis aqui no batalhão. A secretaria talvez possa assumir também esse trabalho e dar realmente uma ajuda a mais à sociedade.

O senhor fica mais quanto tempo na Polícia Militar?

Infelizmente, por causa do nosso estatuto, o policial militar pode ficar 30 anos no serviço ativo. Eu completo 30 anos dia 26 de agosto deste ano. Aí tenho de ir para a reserva. O militar na reserva pode ser reconvocado. Só depois de 65 anos que ele se aposenta definitivamente. Estou com 53 anos e a cinco meses de ir para a reserva. Sou muito grato à Policia Militar. É uma profissão realmente apaixonante. Durante minha carreira servi em Caratinga, Manhuaçu, Alto do Jequitibá, comandei pelotão da Polícia Rodoviária Estadual, trabalhei no Vale do Aço por 17 anos, e, no final de 2012, tive a honra de ser promovido a tenente-coronel e assumir o 26º Batalhão. Entrei como soldado há 30 anos e vou me aposentar como coronel, que é último posto da Polícia Militar. Tudo que adquiri ao longo desse tempo, nem falo de coisas materiais, mas de conhecimento e amizades, agradeço muito à Polícia Militar.

OPERAÇÃO CONTINUA

Tático Móvel apreende mais uma arma no bairro Ribeira de Cima




Tolerância Zero – Policia realiza operações contra criminosos em ItabiraITABIRA (MG) – Dando continuidade à operação da Polícia Militar no bairro Ribeira de Cima, o Tático Móvel comandado pelo Sargento Oliveira e composta pelos Cabos Alex e Gilson, foram até a rua Limeira, onde localizaram uma espingarda calibre .28. 
Por volta das 16h40 deste sábado dia 19 de abril, os militares foram até a rua Limeira averiguar uma denuncia de que pessoas desconhecidas no bairro, haviam escondido uma arma em um bambuzal. Os PMs localizaram a arma, que foi apreendida e levada à Delegacia de Polícia Civil de Itabira.
De acordo com a Polícia Militar operações no bairros irão continuar, com o intuito de coibir a ação de criminosos e dar maior sensação de segurança à população.

FABIANO PALAURO – FATOS DE MINAS

Homem bêbado e inabilitado atropela e mata amigo

Um motorista embriagado e inabilitado causou acidente que terminou em morte na madrugada deste domingo em Poços de Caldas, na Região Sul de Minas Gerais. O carro que ele conduzia arrastou a vítima e em seguida bateu em uma caçamba. Luiz Carlos de Freitas, de 47 anos, teve a cabeça esmagada pelo equipamento. O condutor acabou preso.

De acordo com a Polícia Militar (PM), Luiz e o amigo Ademir Bueno, de 39 anos, chegavam em casa depois de consumirem bebidas alcoólicas. Ao tentar entrar no imóvel, na Rua Maracanã, no Bairro Dom Bosco, os homens não conseguiram abrir o cadeado e resolveram deixar o carro na rua.

Segundo relatos de Ademir à polícia, ele assumiu a direção do veículo e fez a manobra de marcha ré. O carro atingiu Luiz que foi arrastado até o outro lado da rua onde havia uma caçamba. Com o impacto do automóvel, o equipamento se levantou e atingiu a cabeça da vítima.

O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados e fizeram os primeiros socorros. Porém, a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local do acidente.

O condutor do carro, que é inabilitado, passou pelo teste do bafômetro que acusou 1,07 miligramas de álcool por litro de ar expelido. Ele foi preso em flagrante e encaminhado para a delegacia. (com agências)

VC

LADRÃO PRESO POR POPULARES

Jovem furta mochila na rodoviária e acaba detido por populares durante a fuga







ITABIRA (MG) – Eder Ferreira de Araújo foi detido por populares após furtar uma mochila em um ponto de comércio dentro do Terminal Rodoviário Genaro Mafra em Itabira. O fato ocorreu por volta das 8h deste sábado dia 19 de abril.
Segundo informações, assim que Eder Araújo furtou a mochila, ele tentou vende-la para um mototaxista, mas foi reconhecido por populares que já sabiam do furto sinalizado pelo dono da loja. Várias pessoas correram atrás do suspeito, que acabou detido na esquina da avenida João Pinheiro com rua Mestre Emilio.
Rapidamente a viatura do Sargento Rodrigues chegou ao local e prendeu Eder Araújo, que durante a confecção do boletim e ocorrência, ainda ameaçou o Sargento. A mochila foi apreendida e posteriormente será restituída ao proprietário.

FABIANO PALAURO – FATOS DE MINAS

ARSENAL EM SANTA MARIA DE ITABIRA

Homem tinha cinco armas em casa e todas com registro vendido






SANTA MARIA DE ITABIRA (MG) – Um homem foi preso por posse ilegal de arma de fogo, por manter em sua residência, cinco armas, sendo todas com o registro vendido. 
Na manhã desta quarta-feira dia 16 de abril, militares do Serviço de Inteligência do 26º Batalhão foi até Santa Maria de Itabira averiguar denuncia de posse ilegal de arma de fogo, no bairro Lambari. Eles tiveram apoio dos militares da cidade.
Chegando no local, os militares conversaram com o suspeito que acabou confessando a posse das armas e as entregou aos militares. Foram apreendidos um revólver Rossi calibre .38, uma espingarda escopeta Rossi calibre .36, uma carabina rifle Rossi calibre .38, uma espingarda escopeta Rossi calibre .38, uma espingarda com coronha de madeira. Todas as armas estavam com os registros vencidos. O suspeito recebeu voz de prisão e foi levado junto com as armas para a Delegacia de Polícia Civil de Itabira.

FABIANO PALAURO – FATOS DE MINAS

Casal é flagrado morando dentro de carro em Itabira

Via Comercial 


Altair Izabel da Mata “Mosquitinho”, 49 anos, estava morando com sua namorada Valdirene Mendes da Silva dentro de um Voyage. Com eles dormia um cachorro com sarna.

Uma denúncia levou policiais militares até o extinto Parque das Acácias e lá eles encontraram um casal morando dentro do carro.

Segundo a polícia o casal estava embriagado, e dormia dentro do carro ao lado de um cachorro com sarnas. O Sargento Winder foi até a Ação Social da Prefeitura para informar o caso, enquanto a equipe do Sargento Alvarenga ficou no local vigiando o casal.

Valdirene Silva disse que estava apenas namorando com Mosquitinho e fazendo uso de bebidas alcoólicas. Ela explicou que mora no bairro Nova Vista e foi encaminhada até sua residência.

Mosquitinho foi levado pelos agentes da Ação Social para tomar banho e seria estudada uma forma de ajudá-lo. O carro por não ter condições de rodar e estar com a documentação atrasada, foi apreendido e levado ao pátio credenciado. 


Fotos: Fabiano Palauro/Via Comercial

AMEAÇADO – Mosquitinho disse que estava morando dentro do carro na entrada do bairro Nova Vista, mas foi ameaçado por adolescentes traficantes que disseram que iriam atear fogo no carro se ele continuasse ali.

Mosquitinho está em liberdade condicional e pagou cerca de 16 anos de cadeia por homicídio. Ele explicou que tinha casa em Coronel Fabriciano, mas a perdeu, não explicando como.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Operação termina com cinco presos e tentativa de suborno

Polícia apreendeu 18 buchas de maconha, 200 gramas da mesma droga, um papelote de cocaína e uma réplica de pistola

DP

IPATINGA – Uma ocorrência de tráfico de drogas terminou com cinco pessoas presas e um menor apreendido na última sexta-feira (11). Entre os detidos, duas mulheres que tentaram subornar um agente da Polícia Civil antes de serem levadas para o Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp).

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, ainda na sexta, militares da Companhia de Missões Especiais, do Grupamento de Ações Tático Especiais (Gate) e ainda das Rondas Tático Motorizadas (Rotam), realizaram uma operação de incursão em um local conhecido como Beco Jubac, na rua Salta, bairro Bethânia.

No local, foram encontrados cinco maiores e um adolescente com 18 buchas de maconha, 200 gramas da mesma droga, um papelote de cocaína e uma réplica de pistola. Os suspeitos acabaram detidos e encaminhados para a delegacia da PC, no Centro de Ipatinga.

CORRUPÇÃO
Entre os presos estava Sandra Souza Silva Santos, apontada como chefe de uma quadrilha envolvida com tráfico de entorpecentes, arrombamentos a caixas eletrônicos e até homicídios.
No último sábado (12), enquanto aguardava para ser encaminhada ao Ceresp, ainda na Delegacia Regional do Centro, a mulher teria oferecido R$ 15 mil em dinheiro a um detetive, que acionou o delgado de plantão, Alexandro Silveira Cardoso.

Na intenção de fazer com que a mulher efetivasse a oferta, o investigador teria fingido aceitar a proposta. Sandra então acionou sua irmã, que levou até a delegacia R$ 6.800 em dinheiro, além de uma motocicleta, joias e aparelhos celulares.
As duas mulheres acabaram autuadas pelo crime de corrupção ativa e levadas para o Ceresp. Segundo o delegado Alexandro, Sandra também responderá por tráfico de drogas, formação de quadrilha e corrupção de menores.

Polícia Militar inicia Operação Semana Santa nesta quinta-feira

MINAS GERAIS - A Polícia Militar de Minas Gerais, através da 12ª Cia PM Independente de Meio Ambiente e Trânsito, inicia nesta quinta-feira (17) a Operação Semana Santa.

Em toda a área de responsabilidade da Unidade, principalmente nos quase 2.000 quilômetros de rodovias estaduais e federais delegadas, serão desenvolvidas operações pontuais de fiscalização e patrulhamentos ostensivos nos principais trechos, bem como blitzen preventivas e repressivas, objetivando garantir a segurança nas estradas e evitar os acidentes de trânsito.

Nas fiscalizações, as equipes do policiamento de trânsito rodoviário estarão equipadas com etilômetros, assegurando o cumprimento das normas vigentes e, consequentemente, proporcionando maior tranquilidade aos usuários das rodovias, coibindo a embriaguez ao volante. As guarnições executarão o policiamento especializado nas 97 cidades da região, de forma sinérgica, integrando esforços para salvas vidas.

Durante cinco dias o efetivo policial empregado será reforçado, visando garantir a preservação da ordem pública, envidando esforços para prevenir os acidentes e infrações de trânsito rodoviário, além de coibir as atividades ilegais de caça, pesca predatória e degradação ambiental. As fiscalizações também ocorrerão nos locais destinados ao turismo ecológico, com vistas à proteção da fauna e da flora.

Todo o trabalho a ser desenvolvido pela PM estará focado em garantir a segurança das pessoas que vão participar das celebrações religiosas, bem como daquelas que irão aproveitar o feriado para viajar ou até mesmo ficar em casa e descansar.

Segurança nas estradas

A PM destacou que é sempre bom lembrar que a atitude consciente de cada pessoa, condutor, passageiro ou pedestre, é fator importantíssimo para a redução do número de acidentes e vítimas nas estradas. Antes de iniciar a viagem, o motorista deve certificar-se das condições de segurança do veículo, estar descansado e em plenas condições físicas de dirigir, além de portar os documentos obrigatórios.

 
Foto: PM

No trânsito, o condutor precisa ainda ser prudente e tolerante, aumentando a dose de paciência, especialmente durante estes dias, em que o fluxo de veículos nas rodovias aumenta bastante.

Durante o descolamento, todos devem por em prática medidas preventivas, usar o cinto de segurança, trafegar dentro do limite de velocidade permitido na via e, se for dirigir, não ingerir bebida alcoólica. Afinal, se cada um fizer a sua parte, respeitando as leis e promovendo educação no trânsito, muitas vidas poderão ser salvas.

Plox

Acusados da morte de Cabo Amarildo são julgados e condenados

Vale do Aço - Em julgamento que durou mais de 14 horas nessa segunda-feira(14) em Ipatinga, foram condenados os três acusados da morte do cabo Amarildo.

Wesley Neves Santos Silva, o Timirim, foi condenado a 19 anos de prisão, Wesley Cândido Drumond, conhecido como Caneco, recebeu 16 anos e Daniel Wattson Costa Siqueira, foi condenado a 12 anos.

Eles chegaram ao Fórum Valéria Vieira Alves protegidos por um forte sistema de policiamento para a sessão de julgamento, que começou por volta das 10h e terminou a 0h30 desta terça-feira (15).

Caneco, Daniel e Timirim

Alguns detalhes marcaram o julgamento. A defesa de Timirim apresentou um abaixo-assinado com 138 assinaturas de moradores do Bairro Águas Claras em Santana do Paraíso, dizendo que o réu não causava nenhum mal para a comunidade. Por volta das 22 h os três réus foram retirados do recinto por interromperem a fala do promotor.

Ao ler a sentença , a juíza da 1º Vara Criminal da Comarca de Ipatinga, Ludmila Lins Grilo, que presidiu a sessão, destacou o fato da vítima ser um policial militar, o que, para ela, aumentou a sensação de insegurança e o medo na comunidade do Vale do Aco.


Alguns parentes do cabo Amarildo acompanharam o julgamento. A mãe de Daniel também acompanhou os trabalhos. A reportagem não identificou nenhum familiar de Caneco. Timirim contou com a torcida da mãe e de dois irmãos.

Em um gesto de solidariedade com o colega morto, vários policiais fardados compareceram.

Timirim afirma que vai recorrer e que é inocente.>> CLIQUE NA IMAGEM PARA ASSISTIR O VÍDEO

O advogado de Timirim, Elizeu Borges Brasil, disse que irá recorrer da convenção imposta a Timirim. Ele acredita que o julgamento de seu cliente possa ser anulado.


O promotor de Justiça, Bruno Giardini, disse que o resultado “foi excelente e foi esperado e foi uma resposta boa para Ipatinga para que a cidade não tenha mais atentados contra a segurança pública dessa cidade”.

Eles irão cumprir a pena na Penitênciário Dênio Moreira, em Ipaba.

Plox

Jovem é preso tentando furtar refletor de luz do pátio da Igreja Catedral

Via Comercial

Moises Gaudino Fernandes, 19 anos, foi preso ao ser flagrado pela Polícia Militar, tentando furtar um refletor de iluminação do pátio da igreja Catedral, na praça do Centenário, no Centro de Itabira. O fato ocorreu por volta das 21h desta segunda-feira(14).

Segundo informações, o jovem já havia retirado o relé e o transformador, quando foi visto por fieis da igreja, que imediatamente acionaram a Polícia Militar. Os militares chegaram ao local e prenderam em flagrante Moises Fernandes, que disse aos militares que estava ajudando à igreja, fazendo trabalho voluntário.
Foto: Fabiano Palauro

Moises Fernandes disse que é da cidade de Vespasiano e está morando em Itabira para ajudar sua mãe. Ele foi levado à Delegacia de Polícia Civil de Itabira, junto com o relé e o transformador apreendido.

Polícia Militar prendeu os três suspeitos da morte de Nacapa


ITABIRA (MG) – Logo após o assassinato de Márcio José Hermogenes Pereira “Nacapa”, o serviço de inteligência do 26º Batalhão da Polícia Militar de Itabira deu inicio às investigações e junto com o Tenente Jaime Torres, Cabos Pedro e Ronaldo e soldado Figueiredo conseguiram os nomes de três suspeitos do homicídio.
Ainda na madrugada desta terça-feira dia 15 de abril, a casa dos suspeitos foi cercada e no local foi localizado um adolescente e Esdras Borges Pereira "Nem", ambos negaram a participação no crime, mas depois confessaram e deram detalhes de como mataram Nacapa.
O terceiro suspeito, um adolescente só foi localizado no inicio da tarde na avenida João Pinheiro, Centro da cidade. Ele foi apreendido e junto com o outro menor e Nem, foram entregues na Delegacia de Polícia Civil de Itabira, ainda dentro do flagrante.


De acordo com informações, o motivo do crime seria a participação de Nacapa no homicídio de um adolescente de 14 anos, no bairro Conceição. Na ocasião a vitima foi levada para uma mata, onde foi assassinada e teve o corpo queimado. Nem seria primo daquela vitima.

FABIANO PALAURO – FATOS DE MINAS

Motorista procura Polícia para registrar ocorrência e acaba preso por não pagar pensão alimentícia



ITABIRA (MG) – Márcio Lúcio da Costa, 49 anos, procurou a Polícia Militar para registrar um boletim de ocorrência de acidente de trânsito, mas acabou preso por não pagar a pensão alimentícia. O fato ocorreu no final da manhã desta terça-feira dia 15 de abril.

Segundo informações, Márcio Lúcio foi até a sede da Companhia da Polícia Militar na avenida Carlos Drummond de Andrade, no Centro de Itabira e solicitou o registro de ocorrência de acidente de trânsito, que havia ocorrido na rua Humberto Campos, no bairro João XXIII.

Quando a Cabo Inês estava redigindo o boletim, teve que verificar o nome do motorista junto à Central da PM e acabou descobrindo que havia um mandado de prisão em aberto contra Márcio Lúcio, que segundo informações seria por não pagar a pensão alimentícia.

Diante dos fatos, Márcio Lúcio foi preso e levado à Delegacia de Polícia Civil de Itabira.

FABIANO PALAURO – FATOS DE MINAS

Nove pessoas são presas durante operação na Zona da Mata


Nove pessoas foram presas durante a realização de uma operação nesta terça-feira (15), em Muriaé, na Zona da Mata mineira. A ação, intitulada de "Operação Lava-Pés", foi feita nos bairros José Cirilo, Marambaia, União e Distrito de Vermelho, no Residencial Nova Muriaé.

Com os detidos, com idade entre 18 e 49 anos, foram apreendidos três revólveres, um tablete, um tijolo, cinco porções e um cigarro de maconha, 30 pinos de cocaína, 50 pedras de crack, um anel, duas alianças, dois cordões, três pingentes, R$ 4.106, um coldre, uma touca ninja, duas motocicletas, duas balanças de precisão, dois cofres e 33 cartuchos, entre outros materiais.

Ao todo, 44 policiais militares e civis trabalharam na operação. Todos os presos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil da cidade.

Hoje Em Dia

Operação Divisa Segura trás mais segurança para a cidade


A Operação Divisa Segura que acontece em diversos pontos do estado no mesmo momento fiscalizou na noite de ontem, terça-feira 15 de novembro de 2014, cerca de 90% dos veículos que passaram entre 20h e 23h30min pelo km 20 da MG-129 no Bairro Barreiro em Itabira.

Duas guarnições da Polícia Rodoviária Estadual contaram com o apoio de uma guarnição do Tático Móvel, uma da Polícia de Meio Ambiente e de dois agentes da Polícia Civil. A operação visa reprimir os crimes nas rodovias estaduais, alguns veículos com irregularidades foram apreendidos e rebocados ao pátio credenciado.

Vários motoristas que foram flagrados cometendo infração de trânsito foram autuados. Doze policiais participaram desta operação que ocorre frequentemente em todo o estado de Minas Gerais.

ItabiraNet.com 
Thales Benício

"Ieié" bate o carro enquanto fugia para não ser morto por atiradores


O jovem Weliton de Jesus Barbosa, 24 anos, conhecido como “ieié” do Bairro Madre Maria de Jesus, bateu com seu Ford Fiesta bege, placa OLR-8938, na Rua Sebastião Calixto da Mata na Vila São Geraldo em Itabira, enquanto tentava fugir de atiradores que estavam lhe seguindo em um veículo Kadett de cor vermelha.

O fato aconteceu por volta das 10h30min da manhã desta segunda-feira, 15 de abril de 2014. Weliton Barbosa disse aos policiais que foi até a Rua Juiz de Fora no Bairro Praia, em um aglomerado conhecido como “Inferninho”, quando retornava daquele local passou a ser seguido por dois homens que estavam em um Kadett e começaram a efetuar disparos de arma de fogo em sua direção.

Ieié afirmou que iniciou a fuga em alta velocidade e entrou na Rua Sebastião Calixto da Mata pela contramão de direção, onde foi cercado pelos atiradores. Weliton Barbosa disse que perdeu o controle da direção do Fiesta e bateu contra o muro de uma oficina.


Weliton Barbosa e dois amigos que estavam lhe acompanhando, saíram correndo após o acidente para não serem baleados. Os atiradores fugiram e foram vistos passando no veículo em alta velocidade pelo Bairro Major Lage de Baixo em direção ao aglomerado São Bento.

Policiais militares estão fazendo rastreamento por toda cidade com intuito de localizar e prender os envolvidos na tentativa de homicídio. Militares do Serviço de Inteligência do batalhão também já estão fazendo diligências, mas até o momento nenhum suspeito foi preso.

Ocorrências envolvendo Weliton Barbosa:

Jovem baleado é socorrido com mais de dez perfurações no corpo: Clique aqui

Jovens são presos após tentativa de homicídio contra policial militar: Clique aqui

ItabiraNet.com 
Thales Benício

Jovem é preso ao ser flagrado pelo padre furtando na Igreja Catedral


Policiais militares prenderam por volta das 21h40min desta segunda-feira, 14 de abril de 2014, o jovem Moisés Galdino Fernandes, 19 anos, que foi flagrado por um padre tentando furtar reator de uma iluminaria no estacionamento da Igreja Catedral no Centro de Itabira.

O jovem que é natural da cidade de Vespasiano na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), foi detido pelos militares e levado para a delegacia de Polícia Civil, juntamente com o material produto de furto apreendido.

O padre disse aos policiais que estava chegando à igreja quando flagrou o acusado retirando a luminária e de imediato comunicou à polícia.



ItabiraNet.com 
Thales Benício

domingo, 13 de abril de 2014

Carro da PM bate em poste durante perseguição e deixa dois feridos

Mesmo com o acidente, PM conseguiu abordar o carro e prender suspeitos.
Batida foi na rua Moreira Sales, no bairro Vila Bretas, em Valadares.


Do G1 Vales de Minas Gerais
Policiais bateram carro em poste. (Foto: Kildene de Jesus/VC no G1)Policiais bateram carro em poste.
(Foto: Kildene de Jesus/VC no G1)
Dois policiais militares ficaram feridos depois de sofrerem um acidente durante uma perseguição na noite dessa quarta-feira (9), na rua Moreira Sales, no bairro Vila Bretas, emGovernador Valadares (MG).

De acordo com a Polícia Militar, os policiais se aproximaram de um carro e perceberam que os passageiros do veículo ficaram inquietos. Um dos passageiros desceu do carro e jogou uma sacola na rua.

Quando os policiais foram abordar o veículo, o motorista acelerou. Os militares, então, acionaram cerco e bloqueio e começaram a perseguir o carro. Durante a perseguição, o motorista de uma das viaturas perdeu o controle da direção e bateu em um poste. Mesmo assim, a polícia conseguiu abordar o carro e prender os suspeitos.

No carro, a polícia encontrou drogas e na casa de um dos suspeitos, eles encontraram mais drogas e dinheiro. Duas mulheres e dois homens foram presos e encaminhados para a delegacia.

Os dois militares foram socorridos e levados para o Hospital Municipal. Segundo a PM, um deles já foi liberado, o outro passou por uma cirurgia e passa bem.

Caso Cabo Amarildo será julgado nesta segunda

lbum Familiar/JVA
TOCAIA > As investigações da PC mostraram que PM foi aguardado pelos assassinos
IPATINGA – Um dos julgamentos mais esperados pra este ano está marcado para esta segunda-feira (14) no Fórum de Ipatinga. A morte do Policial Militar Cabo Amarildo Pereira de Mura, será decidida em Júri Popular presidida pela juíza Ludmila Lins Grilo e terá como acusação o Promotor de Justiça Bruno Medeiros Giardini. Sentarão de uma só vez no banco dos réus Wesley Cândido Drumond, o “Caneco”, Daniel Watson Costa Siqueira, 18 anos e Wesley Neves dos Santos, 26 anos, o “Timirim”.

O julgamento dos três acusados ocorre em pouco mais de um ano após a morte do militar. No dia 8 de fevereiro de 2013 o PM foi vítima de uma emboscada enquanto seguia para um sítio de sua propriedade no bairro Bom Pastor, em Santana do Paraíso. Segundo as investigações, “Timirim”, Daniel Watson e “Caneco” ficaram de tocaia a espera do militar. Quando o Cabo, pilotando uma moto, chegou ao local, “Timirim” e Daniel atiraram várias vezes contra ele. A dupla ainda fugiu na motocicleta de Amarildo, conforme foi apurado. “Caneco” teria fugido numa bicicleta. 

Durante as investigações, ficou constatado que a morte do Cabo Amarildo estaria relacionada a uma vingança, baseada na suspeita do envolvimento do militar no homicídio do pai de “Timirim”. 
Durante uma audiência sobre o caso ocorrida o ano passado o principal desafeto do PM (Timirim) conseguiu o relaxamento de prisão e ficou alguns dias solto. Mas, ao retornar ao Fórum para responder por outro homicídio, acabou preso por força de um mandado de prisão.



Acusados de matar policial vão a julgamento em Ipatinga

Cabo da PM foi morto no dia 8 de fevereiro de 2013.
Investigação aponta que a motivação da crime seria vingança.

Patrícia Belo
Do G1 dos Vales de Minas

Vai a júri popular nesta segunda-feira (14), no fórum de Ipatinga, os três homens acusados de assassinar o cabo da Polícia Militar, Amarildo Pereira de Moura, no dia 8 de fevereiro 2013. Sentarão no banco dos réus Wesley Cândido Drummond, 21 anos, Daniel Watson Costa Siqueira, 18 anos e Wesley Neves dos Santos, o “Timirim”, de 26 anos.

Cabo Amarildo foi morto na noite do dia 8 de fevereiro com 9 tiros. (Foto: Arquivo Pessoal)Cabo Amarildo foi morto na noite do dia 8 de
fevereiro com 9 tiros. (Foto: Arquivo Pessoal)
A sessão está prevista para começar às 9h. O júri será presidido pela juíza Ludmila Lins Grilo e terá como acusação o Promotor de Justiça Bruno Medeiros Giardini.

Segundo as investigações, o policial foi morto enquanto seguia para um sítio no bairro Bom Pastor, em Santana do Paraíso. Ainda de acordo com o processo, “Timirim”, Daniel Watson e Wesley ficaram escondidos a espera do militar.

Quando o cabo, pilotando uma moto, chegou ao local, “Timirim” e Daniel atiraram várias vezes contra ele, que caiu morto. A dupla ainda fugiu na motocicleta de Amarildo, conforme foi apurado. Wesley Cândido teria fugido em uma bicicleta.

As investigações apontam ainda que o assassinato do cabo Amarildo estaria relacionada a uma vingança, baseada na suspeita do envolvimento do militar no homicídio do pai de “Timirim”.

Em uma audiência sobre o caso no ano passado, realizada no fórum de Ipatinga, Timirim conseguiu o relaxamento de prisão e ficou alguns dias em liberdade, mas o acusado acabou sendo preso por um outro mandado de prisão.